Cachorro na piscina: será que pode ou não?

6 minutos para ler

Que tem piscina e animais de estimação, principalmente cães, sabe que encontrar o cachorro na piscina é comum. Inclusive, alguns tutores precisam colocar coberturas para evitar que o cão passe o tempo inteiro brincando na água.

Algumas raças são especialmente apaixonadas por água, como os Golden Retrievers, por exemplo. Mas será que essa situação é segura? Quais os cuidados que devemos ter? Será que todas as raças podem nadar? Se você já se fez alguma dessas perguntas, este texto é para você!

Neste artigo, responderemos às dúvidas mais comuns sobre cachorro na piscina, com dicas práticas que aumentarão a segurança do seu pet, sem afetar o seu momento de diversão. Confira!

Cachorro pode entrar na piscina?

Sim, o cachorro pode (e deve) entrar na piscina, caso essa atividade seja do interesse dele. Porém, é importante que os tutores tenham em mente que o animal não deve ser forçado a nadar caso ele não queira.

Algumas raças têm um interesse maior pela água, enquanto outras não apreciam essa atividade. Os cães com focinho achatado, por exemplo, como Pugs e Buldogues, podem ter dificuldade para respirar e nadar, por isso a atenção deve ser redobrada.

Quais os cuidados ao levar o cachorro para a piscina?

Alguns cuidados devem ser colocados em prática para minimizar o risco de enfrentar problemas com o cachorro na piscina. A seguir, destacamos alguns deles. Confira!

Ofereça água fresca e limpa para ele beber

Antes de levar o seu cachorro para brincar em uma piscina, o primeiro cuidado é com a hidratação. Para evitar (ou reduzir) a ingestão da água da piscina — que contém cloro — ofereça água fresca e limpa para ele antes e depois do mergulho.

Não ache que seu cachorro sabe nadar

Embora exista um entendimento do senso comum de que todos os cães sabem nadar, isso não se reflete na prática. Apesar dos cães apresentarem um reflexo natural de remar na água, isso não significa que eles consigam nadar com eficiência ou segurança.

Por isso, se o seu pet nunca teve contato com a água da piscina, o primeiro ponto de atenção é verificar se ele se interessa e se consegue nadar sozinho.

Observe a temperatura da água

Assim como nós, os cães também sentem frio e calor. Por isso, se a água estiver muito gelada, o cachorro pode se sentir desconfortável e evitar entrar na piscina. O ideal é que a temperatura da água esteja agradável, nem muito fria, nem muito quente.

Vale destacar que a temperatura da água pode afetar a saúdo do pet, pois a temperatura muito fria pode causar choque térmico, levando a problemas respiratórios e hipotermia. Já quando muito quente pode causar desidratação e superaquecimento.

Use protetor solar

Embora poucos tutores saibam, o uso de protetor solar em pets é tão importante quanto em humanos. Neste caso, o produto ajuda a proteger a pele sensível do cachorro no calor, atuando contra a ação dos raios UV, prevenindo queimaduras que podem causar dor e desconforto.

Mas, atenção, aqui vale considerar um cuidado importante, ao escolher o protetor, use os formulados especificamente para cães, com proteção solar com FPS 30 ou superior e à prova da água.

Sempre que possível, converse com o veterinário responsável pelo cuidado de saúde do animal, para obter orientações específicas quanto ao uso do produto mais adequado para o seu pet.

Não deixe o cachorro sozinho na piscina

Nunca deixe o seu cão sozinho na piscina, mesmo que ele saiba nadar e esteja acostumado com a água. A supervisão constante é fundamental para garantir a segurança do seu pet, já que diversos riscos estão associados a essa atividade como:

  • afogamento por cansaço;
  • desorientação;
  • hipotermia;
  • intoxicação;
  • lesões que possam dificultar sair da água sozinho.

Além disso, o tutor deve se certificar que o cão sabe entrar e sair da piscina sozinho em segurança. O ideal é que a piscina tenha um formato que facilite o acesso, caso não tenha, coloque uma escada ou rampa que o animal possa utilizar.

Invista em um colete salva-vidas

Se o seu cachorro não for um bom nadador ou se você estiver inseguro, utilize um colete salva-vidas adequado para cães. Também é interessante colocar acessórios flutuantes na água, assim, caso tenha dificuldade ou canse, ele poderá se apoiar no acessório para descansar.

Quais cuidados tomar depois que o pet sair da piscina?

Encerrada a brincadeira do pet na piscina o tutor precisa adotar uma série de cuidados. A primeira delas diz respeito ao banho. Enxágue abundantemente o pelo do cão com água limpa e fresca, depois dê um banho completo com shampoo e condicionador, você precisa remover todos o cloro e produtos químicos presentes na piscina da pele e pelos do seu cãozinho.

Em seguida, seque bem o pelo do seu cachorro com uma toalha e, se necessário, utilize um secador em temperatura baixa, mantendo uma distância segura para não queimar a pele do animal.

Verifique e limpe os ouvidos com cuidado para remover o excesso de água e prevenir infecções. Limpe os olhos do seu cachorro com um algodão embebido em soro fisiológico para remover o cloro e outras substâncias irritantes.

Após a higienização, ofereça água fresca e limpa, já que a hidratação é fundamental para a reposição dos líquidos perdidos durante a atividade, evitando a desidratação.

Em seguida, ofereça uma refeição leve e nutritiva para o seu cachorro e deixe-o descansar. A natação é uma atividade de alto impacto e pode ser muito cansativa, por isso, permita que ele descanse e se recupere.

Para animais que não estão habituados a esse tipo de atividade é recomendado que o tutor observe o comportamento nas horas seguintes ao mergulho. Caso perceba qualquer sinal de mal-estar, como vômito, diarreia, apatia ou dificuldade para respirar, procure um veterinário imediatamente.

Como você viu, há muitos cuidados que devem ser tomados antes, durante e após atividades físicas do cachorro na piscina. Com prevenção e dedicação é possível promover atividades divertidas sem colocar em risco a saúde do seu animalzinho.

Gostou deste artigo? Aproveite para compartilhar nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a saberem mais sobre cuidados com cachorro em piscinas!

Posts relacionados

Deixe um comentário

pt_BRPortuguês do Brasil